.
“Os fariseus e os escribas tomaram as CHAVES DA GNOSIS. Eles não entraram e nem deixaram entrar aqueles que queriam entrar. Vós, no entanto, sede sábios como a serpente e manso como as pombas”
( JESUS CRISTO – Evangelho de São Tomé )

"Seguramente, cada um que receba um Mistério do Reino da Luz, irá e herdará até à região na qual recebeu Mistérios. Porém, não conhecerá ... a Gnose do universo e porque é que tudo isto surgiu a menos que conheça a UNA e Única Palavra do Inefável que é a Gnose do Universo. ..... E de novo vos digo abertamente: EU SOU A GNOSE DO UNIVERSO"
.
(Jesus Cristo em Pistis Sophia, o livro sagrado do cristianismo gnóstico primitivo)

.

Em Defesa da Divina Gnosis do Cristo.

Em Defesa da Divina Gnosis do Cristo.
JESUS CRISTO, Grande Mestre Gnóstico e Chefe da Loja Branca.
.
.

Jesus Cristo e o Princípio Crístico Cósmico Universal



EM COMEMORAÇÃO A SEMANA SANTA
.
O CRISTO SOL

 
Ensinou-nos o Grande Mestre Cristão Gnóstico Samael Aun Weor que o princípio crístico cósmico universal esteve presente em todas as grandes culturas nas mais diferentes formas religiosas.

Toda forma religiosa que surge chega ao seu apogeu e depois os homens a degeneram. No entanto a vida universal ( O CRISTO ) cria uma nova forma religiosa para regenerar os valores espirituais e devolver o mesmo princípio crístico eterno e imutável, sob uma nova linguagem ou nova forma religiosa. Assim aconteceu também com o paganismo.

Escreveu o Mestre Samael Aun Weor:

"""O paganismo também teve seu começo, meio e fim. Em sua fase inicial foi uma cultura esplendorosa e teve sua função ou missão na Terra. Mas, em sua fase final, a casta sacerdotal pagã havia se degenerado e caído no mais completo descrédito, de tal modo que as multidões não mais respeitavam os sacerdotes, satirizando os rituais e todas as divindades. Fizeram do Deus Baco um bêbado, a Deusa Vênus em uma mulher adúltera e fatal, transformaram Júpiter em um Dom Juan ocupado em seduzir Deusas e mulheres mortais, etc. Até o Olimpo, a morada dos deuses, converteu-se em bacanal. Já não mais compreendiam o profundo significado da sabedoria greco-romana. De nada serviram então a reprovação dos sacerdotes, as excomunhões dos pontífices e dos mitrados, pois ninguém os respeitava. Além do mais, a maior parte dos sacerdotes pagãos se degeneraram, convertendo-se em esmoleiros, vagabundos e alvos de zombarias. Ninguém lhes davam mais crédito e o paganismo romano chegou a sua morte.
O mundo, então, necessitava de uma nova forma religiosa e Jesus foi o iniciador desta Nova Era. Nasceu, então, o CRISTIANISMO PRIMITIVO. Uma nova forma religiosa era necessária para devolver aos povos os mesmos princípios crísticos, sempre eternos. Nesta mesma época, muitos homens se declararam salvadores ou avataras da Nova Era, mas somente Jesus foi o iniciador da Nova Era, pois somente ele soube fazer a diferença. A doutrina de Jesus é o esoterismo do Cristo Cósmico, a religião universal de todas as idades, o gnosticismo primordial ensinado na sua Gnose""". ( V.M. Samael Aun Weor )




Também disse o grande mestre gnóstico Samael Aun Weor:

"""Quando uma forma religiosa desaparece, entrega seus princípios Ecumênicos Universais à forma religiosa que a sucede, essa é a lei da vida. Jesus tem os divinos atributos de Krishna, Buda, Zeus-Júpiter, Apolo e todos eles nascem duma virgem. Realmente, o Cristo nasce sempre da Virgem Mãe do Mundo..."""

JÚPITER; O PAI DOS DEUSES

No filme ignorante Zeitgeist dos ateístas, vemos absurdos como o descrito abaixo:
"""Desde o ano 10.000 a.C. a história está repleta de pinturas e escrituras que demonstram o respeito e a adoração dos povos por este astro. E é simples entender o porquê, dado que todas as manhãs o sol nasce trazendo consigo visão, calor e segurança, salvando o homem do frio e do escuro da noite, repleta de predadores. Sem ele, todas as culturas perceberam que não haveria colheitas nem vida no planeta. Estas realidades fizeram do sol o astro mais adorado de todos os tempos""".( Do filme Zeitgeist dos ateístas )

Como pode ver, isso é conversa de gente que não entende nada sobre ESOTERISMO CRISTÃO GNÓSTICO. Repetimos: nas antigas civilizações o povo adorava o sol, não porque o SOL dava luz, calor, vida, colheita e proteção contra os predadores como entendem os ignorantes ilustrados, mas porque sabiam que o SOL era a representação do CRISTO, por isso a expressão CRISTO-SOL, portador da verdade e doador da vida.

Escreveu o Mestre Samael:

"""O MENINO SOL nasce as vinte e quatro, já para amanhecer de vinte e cinco de dezembro, e se crucifica no equinócio de primavera para dar vida a tudo o que existe. O fixo da data de seu nascimento e o variável de sua morte, têm sempre em todas as teogonias religiosas profunda significação.
Débil e desválido nasce o menino sol neste humilde presépio do mundo e em uma dessas noites muito longas do inverno, quando os dias são muito curtos nas regiões do norte. O signo da virgem celestial se eleva no horizonte pela época de natal e assim nasce o menino para salvar o mundo. O Cristo-Sol, durante a infância se encontra rodeado de perigos e é realmente bem claro que o reino das trevas é muito mais longo que o seu nos primeiros dias porém ele vive apesar de todos os terríveis perigos que o ameaçam. Passa o tempo..., os dias se prolongam cruelmente e chega o equinócio de primavera, a Semana Santa, o momento de cruzar de um extremo a outro, o instante da crucifixação do senhor neste nosso mundo.
O Cristo-Sol se crucifica em nosso planeta Terra para dar vida a tudo o que existe; depois de sua morte ressuscita em toda a criação e amadurecem então a uva e o grão. A lei do Logos é o sacrifício. Este é o drama cósmico que se repete de momento em momento em todo o espaço infinito, em todos os mundos, em todos os sóis. Este é o drama cósmico que se representava em forma cênica nos templos de Egito, Grécia, Índia, México, etc. Este é o drama cósmico que se representa em todos os templos de todos os mundos do espaço infinito. O aspecto secundário deste grande drama corresponde com inteira exatidão a todo INDIVÍDUO SAGRADO que, mediante a revolução da consciência, alcança a iniciação venusta e converte-se em HERÓI SOLAR""". ( V.M. Samael Aun Weor )

A crucificação de nosso SER ÍNTIMO SALVADOR é a CRISTIFICAÇÃO do LOGOS no homem, que surge como mais um Elohim para acrescentar luz, calor, beleza e vida a criação.

Disse também o V.M. Samael:

"Os emblemas, símbolos e dramas do nascimento dos deuses são sempre os mesmos. O Deus Mitra nasce no dia 24 de dezembro, as 12 da noite, como Jesus. O lugar de nascimento de Jesus, Belém. Este nome vem do nome do Deus dos Babilônios e dos Germanos que, assim, denominavam o Deus-Sol, Bel, ou Beleno. Com isto se quis dar a entender a realidade de um homem que encarnou o Cristo-Sol. As Deusas Ísis, Juno, Deméter, Ceres, Vesta, Maia, foram, então personificadas na Mãe do Hierofante Jesus, a hebréia Maria foi uma grande iniciada, isto o sabe todo ocultista. Todas essas Deusas-Mães bem podem representar a Divina-Mãe Kundalini, da qual nasce sempre o verbo universal da vida". ( V.M. Samael Aun Weor )

Vamos agora transcrever um texto do grande mestre gnóstico Samael Aun Weor , pois que o princípio crístico contido em toda tradição, diz respeito ao nascimento do CRISTO ÍNTIMO no homem.

"O CRISTO SENHOR NOSSO nascerá sempre dentro do humilde estábulo individual de todo Iniciado preparado. A MÃE do SENHOR foi, é e será sempre a DIVINA MÃE KUNDALINI, a SERPENTE ÍGNEA de nossos mágicos poderes.
Os reis da inteligência, os três reis magos, os verdadeiros gênios reconhecerão sempre ao SENHOR e virão a adorar-lhe.
O MENINO ver-se-á sempre em grandes perigos. Herodes, o mundo, os tenebrosos, quererão sempre degolá-lo. O Batismo no Jordão da existência será indispensável. As águas da vida limpam, transformam, batizam. A Transfiguração interpreta com suma inteligência a lei de Moisés ensinando as gentes e exercendo em seu trabalho todo o zêlo maravilhoso de um Elias. O SENHOR virá sempre a nós caminhando sobre as ondas embravecidas do mar da vida.
O SENHOR ÍNTIMO sempre estabelecerá a ordem em nossa mente e devolverá a nossos olhos a luz perdida. O Senhor Interior multiplicará sempre o pão da Eucaristia para alimento e fortaleza de nossas almas. O ADORÁVEL encarnado no INICIADO pregará nas calçadas desta grande Jerusalém do mundo entregando à humanidade a mensagem da nova era e seu rosto coroado de espinhos, uma e outra vez, ficará gravado para sempre no pano da Verônica.
Na consciência do INICIADO haverá, sempre eventos cósmicos formidáveis e, entre raios, trovões e grandes terremotos da alma, o SENHOR sempre entregará seu ESPÍRITO ao PAI exclamando: "Meu Pai, em tuas mãos encomendo meu espírito" - e depois de baixar o corpo ao sepulcro se repetirá sempre a ressurreição aos três dias e meio. O Mito Solar tem dois aspectos: o primeiro representa a atividade cósmica do SEGUNDO LOGOS no amanhecer de todo novo mundo que nasce de entre o ventre da GRANDE MÃE. O segundo aspecto vem a resumir a vida de todo indivíduo sagrado que se converte em uma encarnação do SEGUNDO LOGOS, o CRISTO CÓSMICO. O herói do Mito Solar tem sido sempre apresentado em todos os tempos como um HOMEM-DEUS e sua vida se desenvolve conforme a carreira ou curso do Sol que é o veículo Cósmico do LOGOS SOLAR.
No passado, nos Antigos Tempos, o nascimento de MITRA sempre foi celebrado com grandes regozijos em solstício de inverno.
HÓRUS, espírito divino filho de ÍSIS e OSÍRIS no velho Egito dos Faraós, nascia também no solstício de inverno.
Ninguém sabe com exatidão a data precisa em que nasceu Jesus de Nazaré. Existiram 136 datas distintas atribuídas ao nascimento de Jesus. Os GNÓSTICOS INICIADOS resolveram com suma sabedoria fixar a data do nascimento de Jesus para o 24 de Dezembro às doze horas da noite, isto é, para os primeiros minutos do dia 25 do mesmo mês. Em todo Mito Solar o DIVINO SALVADOR, o CRISTO ÍNTIMO de todo indivíduo sagrado nasce sempre de entre o ventre da VIRGEM IMACULADA, a DIVINA MÃE KUNDALINI; isto nos recorda ao MENINO SOL do 24 ou 25 de dezembro, avançando, nascendo, caminhando para o norte em instantes nos quais a Constelação de Virgo, a VIRGEM IMACULADA brilha resplandecente no Zenit.
Sempre o Sol, sempre o CRISTO CÓSMICO no Cosmos ou no homem nasce de entre as entranhas da VIRGEM MÃE CÓSMICA.
BUDA nasce de uma virgem chamada MAYA DEVI de acordo com o drama cósmico sabiamente compreendido pelos chinêses INICIADOS.
A morte e ressurreição do SENHOR no equinócio de primavera, é assunto tão amplamente difundido como seu nascimento no solstício de inverno.
Em tal época morria OSÍRIS em mãos de TIFON, e se lhe representava com os braços estendidos como se estivesse crucificado.
Por essa época chorava-se cada ano a morte de TAMMUS em Babilônia e em Síria por esta época do equinócio de primavera havia também muitos lamentos sagrados, então se chorava por ADÓNIS, não somente na Síria como também na Grécia. Na Pérsia se celebrava a morte de MITRA pela mesma época do equinócio de primavera.
Em todas as Escolas de Mistérios se representava em forma dramática toda a carreira ou curso solar desde seu nascimento até sua morte e ressurreição. O INICIADO constituía sua vida com o drama solar e se convertia de fato em um INDIVÍDUO SOLAR". ( V.M. Samael Aun Weor )


MITRA é o DEUS-SOL da sabedoria antiga.
"Mitra, muitos séculos antes de Jesus, teve sua última ceia com seus discípulos, antes de sua ascensão ao céu; Mitra foi levado ao céu pelo Sol, em sua radiante quádriga (lenda de Elias, na Bíblia). E está sentado à direita do DEUS SOL, e nunca deixou de proteger os fiéis que lhe serviam. Mitra, em linguagem filosófica, é o LOGOS que foi emanado de DEUS e participou de sua onipotência, o qual depois de haver modelado o cosmos como DEMIURGO, continuou velando por ele. MITRA; em resumidas palavras, é o Cristo dos Persas. ( Dr. Jorge Adoum - V.M. Adonai )

- See more at: http://gnosesamaelgnosisgnosticos.blogspot.com.br/2010/11/zeitgeist-o-ateismo-como-caminho-de.html#sthash.Bv1iGNZi.dpuf

"Mitra, muitos séculos antes de Jesus, teve sua última ceia com seus discípulos, antes de sua ascensão ao céu; Mitra foi levado ao céu pelo Sol, em sua radiante quádriga (lenda de Elias, na Bíblia). E está sentado à direita do DEUS SOL, e nunca deixou de proteger os fiéis que lhe serviam. Mitra, em linguagem filosófica, é o LOGOS que foi emanado de DEUS e participou de sua onipotência, o qual depois de haver modelado o cosmos como DEMIURGO, continuou velando por ele. MITRA; em resumidas palavras, é o Cristo dos Persas. ( Dr. Jorge Adoum - V.M. Adonai )

Depois desta magistral explanação proferida pelo Grande Mestre Cristão Gnóstico SAMAEL AUN WEOR e do significativo texto ( em verde ) do Grande Mestre Adonai, conclui-se que é demasiada ignorância afirmar que JESUS CRISTO teria sido nada mais do que um MITO "inventado" e "plagiado" de tradições antigas tal como afirma os adeptos do filme Zeitgeist. Veja que quando ateístas se metem a manipular as escrituras antigas com o fim de desacreditar e infundir seus ceticismos intelectualóides é realmente um DESASTRE; principalmente quando examinam as diversas tradições antigas para dizer que Jesus nunca existiu ou que foi 'plágio' de mitologias egípcia, grega, persa, hindu, etc. Não entendem nada de esoterismo cristão gnóstico e querem por toda forma convencer as pessoas de que Jesus foi uma "invenção" plagiada de antigas culturas.

Não sabem que o Cristo sempre constou nas escrituras antigas sob nomes diferentes, tudo por não querer entender e tampouco admitir que todas as grandes religiões possuem o mesmo PRINCÍPIO CRÍSTICO UNIVERSAL. Eles são contra o Cristo e é simplesmente normal não quererem compreender o óbvio, para assim poderem continuar condicionando a humanidade em sua jaula razonativa ateísta, com o propósito evidente de desacreditar as pessoas sobre Deus e o princípio CRISTO inserido em todas as grandes culturas e religiões do mundo, dizendo ainda o absurdo incrível de que foi tão somente "plágio", entre outro absurdos ateístas. PURA IGNORÂNCIA de intelectualóides metidos a sabidos.

Leia mais em:
Zeitgeist; o ateísmo como caminho de salvação - FUJA DISTO! 
o ateísmo como caminho de salvação - FUJA DISTO!
http://gnosesamaelgnosisgnosticos.blogspot.com.br/2010/11/zeitgeist-o-ateismo-como-caminho-de.html

Para finalizar, sobre o Grande Mestre Gnóstico JESUS CRISTO, revelou-nos também o V.M. Samael Aun Weor:

Samael Aun Weor
"""Jesus, o Cristo, renunciou ao Absoluto para ficar com a humanidade doente. Jesus, MESTRE DOS MESTRES, voltará no zinete de aquário com o mesmo corpo que ressuscitou e que ainda conserva em estado JINAS. Mais tarde, o Mestre voltará no continente Antártico para iluminar a sexta raça Coradi. Muito mais tarde, voltará para instruir a sétima raça. Ele é o SALVADOR DO MUNDO. Realmente, o único que nos pode salvar, o resplandecente e luminoso “EU SOU”. Jesus trouxe a doutrina do “EU SOU”, do CRISTO, e por isso ele é SALVADOR”"". ( V.M. Samael Aun Weor )

“""A igreja gnóstica adora o SALVADOR do mundo chamado JESUS. A igreja gnóstica sabe que Jesus encarnou o CRISTO e por isso o adora. Cristo é o nome dado a todo Mestre realizado a fundo. Na atualidade, vários Mestres encarnaram o Cristo. Na Índia secreta vive, há milhões de anos o Cristo iogue Babaji, o imortal Babaji. O grande mestre de sabedoria Kout Humi, também encarnou o Cristo. Sanat Kumara, o fundador do grande colégio de iniciados da Loja Branca, é outro Cristo vivente. No passado muitos o encarnaram, no presente alguns o tem encarnado, no futuro muitos encarnarão. João Batista é um Cristo vivente. A diferença entre Jesus e os demais Mestre que encarnaram também o Cristo está na HIERARQUIA. Jesus é o mais alto iniciado solar do cosmos!”"" ( V.M. Samael Aun Weor )




NOTA: Quando o Mestre Samael fala da Igreja Gnóstica, ele está falando da Igreja Gnóstica do mundo astral superior , não tem nada a ver com as igrejas ditas "gnósticas" aqui do mundo físico.

Sobre a Igreja Gnóstica, leia mais em:
.


_____________________________________________

Gnose Samael Gnosis Gnósticos
Gnósticos da Era de Aquário
 Em defesa do V.M. Samael Aun Weor
.